segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Forsworn from Skyrim

The Elder Scrolls V: Skyrim é um RPG eletrônico desenvolvido pela Bethesda Game Studios e publicado pela Bethesda Softworks
Os acontecimentos deste jogo passam-se duzentos anos depois da, já quase esquecida, crise de Oblivion, no ano 201 da quarta era (4E 201) na província de Skyrim, no norte de Tamriel, e 30 anos após a mais recente Grande Guerra, onde Thalmors e Humanos lutaram arduamente, mas que quase extinguiu os humanos de Tamriel, e para evitar tal derrota, acordaram com os Thalmors, rendendo duas forças e sujeitando-se as suas exigências.
Skyrim é a terra natal de um povo bravo chamados de Nords (nórdicos), onde além da Grande Guerra, irrompeu uma guerra civil após o assassinato do Alto Rei de Skyrim, Torygg. E diante de todas estas guerras e problemas, a província se encontra dividida: de um lado se quer a separação do Império que agora está em ruínas, e do outro lado se quer permanecer leal. Mas paralelamente a, novamente, tudo isso, uma profecia escritas nos Elder Scrolls chega ao seu fim, que predisse o retorno dos dragões, sob o comando de Alduin ("O Destruidor"), Filho Primogênito de Akatosh, o deus nórdico da destruição, que surgiu para destruir o império nórdico e o resto do mundo


fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Elder_Scrolls_V:_Skyrim

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Power Girl

Poderosa


A Poderosa é uma personagem da DC Comics. Na realidade Pré-Crise ela era a versão da Terra 2 para Supergirl e prima de Superman. Sua primeira aparição foi em All Star Comics #58, criada por Gerry Conway. Seu nome kryptoniano era Kara Zor-L, sua identidade terrestre era Karen Starr e era programadora de computadores. Superman já era idoso quando ela chegou, mas Kara ainda era jovem, pois sua nave tomou uma rota diferente e ela se manteve num estado de suspensão do qual só envelheceu 20 anos. Ela ganhou seu conhecimento sobre computadores devido a exposição ao Raio Púrpura da Mulher Maravilha. Ela era membro da Sociedade da Justiça e da Corporação Infinito.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Cheetara

fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_personagens_de_ThunderCats
Cheetara
É uma personagem dos Thundercats,

Representando a cheeta, Cheetara é uma destemida guerreira. Forte e decidida, não hesita em entrar em ação para combater os vilões. Sua habilidade de luta é impressionante mas sem dúvida seu grande poder consiste na velocidade inigualável, superior a qualquer veículo terrestre motorizado. No entanto só pode manter a velocidade acelerada por curtos espaços de tempo, podendo padecer de exaustão se exceder este limite. Além disso, Cheetara tem poderes psiônicos, sobre os quais apresenta controle limitado, que lhe confere premonições e visões.Tem como arma um bastão. Além disso é uma poderosa feiticeira,pois foi treinada por Jaga. A claustrofobia é seu ponto fraco.

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Jean Grey


Jean Grey, ou Fênix é uma personagem das histórias em quadrinhos do Universo Marvel, produzidos pela Marvel Comics, sendo que sua primeira aparição foi em X-Men #1 (1963) sendo membro do grupo de mutantes conhecidos como X-Men.

Jean Grey, a jovem filha do professor de história John Grey e sua esposa Elaine, então com 10 anos de idade, estava brincando com sua melhor amiga, Annie Richardson quando esta foi atingida por um automóvel. O trauma da situação despertou os poderes telepáticos latentes de Jean, fazendo com que ela acompanhasse todo desespero e terror da amiga moribunda, sentindo sua morte na própria mente. Este trauma fez com que deprimida, ela se isolasse de tudo e de todos.
Quando chegou aos 11 anos, seus pais a levaram para ser tratada pelo Professor Charles Xavier, indicado aos seus pais por um psiquiatra amigo do mutante. Consciente da situação de Jean, Xavier explicou a ela, mas não aos seus pais, sobre sua condição mutante. Para evitar que Jean enlouquecesse, Charles criou uma série de barreiras psíquicas a fim de evitar que ela usasse seus poderes telepáticos até estar madura o suficiente para controlá-los. Ao mesmo tempo, ele ensinou a garota a usar suas habilidades telecinéticas e, quando concluiu que ela havia dominado razoavelmente esse dom, sugeriu a seus pais que a matriculassem no Instituto Xavier para Superdotados. Finalmente, usando seus poderes telecinéticos, Jean foi a quinta aluna e a primeira mulher a integrar a escola, participando da primeira formação da equipe de aprendizes mutantes de Xavier, os X-Men. Jean adotou o nome de Garota Marvel, participando com os X-Men de sua primeira missão oficial (enfrentar o mutante Magneto) logo na sua primeira semana na escola.

fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jean_Grey

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

O Catalogador de Universos

O CATALOGADOR é um personagem que surgiu no facebook, criado por Lancelott Martins, em virtude de várias discussões sobre personagens brasileiros em particular, relacionados com o trabalho que ele faz de arquivo e registro destes personagens brazucas... Surgiu, então a possibilidade de se criar um personagem com essa atribuição baseado nele mesmo... Primeiro, já existia uma concepção do Lancelott e do Ataíde Braz em um roteiro dos Bengalas Boys, depois de uma idéia do Lorde Lobo, quando sugeria a possibilidade desse personagem permitir e ou interagir com os vários universos de outros personagens, bem como na mesma linha, o Leonardo Franco e o Sérgio Oliveira (Fábrica de Monstros), então, eis aqui... O CATALOGADOR
O desenho é meu e o colorido é do próprio Lancelott




fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=480651958645353&set=a.250579581652593.58761.100001016585916&type=1&relevant_count=1

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Rogue - Vampira dos X-Men

http://pt.wikipedia.org/wiki/Rogue
Rogue[1] (no Brasil, Vampira) é uma personagem de histórias em quadrinhos da editora Marvel Comics, integrante dos X-Men.
Sua primeira aparição foi em The Avengers Annual número 10 de 1981, e seu poder mutante é a habilidade de sugar a vitalidade, memória e poderes de outros seres vivos através do contato com a pele. Seu nome de batismo é Anna Marie e levou mais de uma década antes que fosse devidamente citado (numa história escrita por Chris Claremont).